VARIATIONS IN NOISE AND SPACE

2016 - 
têxteis a partir de fotografia analógica
177.8 x 137.2cm

algodão


tentando aproximarse da problemática - novo/velho, analógico/digital, humano/máquina - primeiro, um negativo fotográfico é digitalizado, transformando-se em informação digital. essas informações são então manipuladas como som e impressas utilizando um tear. essa colaboração entre artista, máquina e o "acaso" trouxeram a oportunidade de questionar e forçar os limites conhecidos pelo artista da fotografia, levando-o a buscar um tipo diferente de produção, levando esse processo de desconstrução para mais longe, para que ao final tudo fosse fechado novamente de forma analógica.
as imagens escolhidas para a série são mundanas, retiradas do arquivo pessoal do artista que, de uma maneira simples, tenta olhar para a beleza e complexidade das coisas que nos cercam.












voltar / back